quinta-feira, 26 de março de 2009

Brevidades..

A demanda foi às alturas!


-> Não descompensem, gente boa, pois até o final de semana estaremos de volta :D

quarta-feira, 25 de março de 2009

Degustação à mancheia

Hora extra!

A fornada de hoje será composta por um conjunto de recortes no mínimo curiosos e não menos interessantes.

A primeira leva de tira-gostos iniciar-se-á com os sócios de uma empresa que não sabem brincar. Vivem apelando, só pensam em ganhar... Afe! Atualmente, devido à hegemonia dessa empresa, é ponto pacífico alegar: “o Google é meu pastor...”

Enfim, eu que não ouso convidar esses caras a visitar este singelo espaço. No mínimo, eles iriam dar um jeito de revolucionar este local, montando uma mega rede de estabelecimentos iguais a este, só que com a agilidade Google de ser [tenho medo até de pensar!]... Então, bye bye, nerds do Google, vocês já fizeram demais pela humanidade ;P



Na segunda rodada de petiscos, colocamos uns temperinhos mais comuns, nada de extravagância, coisinhas simples que achamos nas plantações do Vale do Paraíba, por exemplo. E por falar no Vale >>


Para arrematar os acepipes de forma requintada, fomos até o litoral nordestino coletar algumas ervas das boas. Entretanto, eis o encontrado por lá >>


E por fim, se sua fome ainda não foi plenamente saciada, clientela gorda [desculpem a espontaneidade, não me controlei] – obesa, para deixarmos politicamente correto - fique com uma imagem forte e chocante. Logo, tirem as crianças das mesas, pois a censura deste estabelecimento passa a ser 18 anos a partir de agora!

Se os srs. não possuem estômago forte o suficiente, já aviso, não vejam a foto abaixo! - mas se tiverem muita curiosidade e vontade de ver, não há mal algum - O mínimo que poderá acontecer é vocês quererem imitar a arte da figura, se é que já não o fizeram um dia. Enfim, deixemos o sensacionalismo barato de lado e vamos direto ao ponto, ou melhor, à foto, a qual, diga-se de passagem, cairia bem naquela sessão "caçadores de mito" da Discovery :D

#música de terror, suspense#


Haja coração! "Uma imagem nunca antes vista na história dos caninos."

quarta-feira, 18 de março de 2009

Tetas, salada mista e o "puder"


Este lugar ainda está funcionando? Olá, alguém em casa?! Oi ..?




Alô, alô, minha velha e boa freguesia!! Minhas sinceras desculpas por sumir e deixar o ambiente assim, entregue aos ventos, sem ninguém para anotar o pedido ou para dar maiores satisfações. Foi um enorme vacilo deste humilde chefe, o qual passou esse período num “périplo europeu”, coletando o que tem de melhor, a nata, o supra-sumo do inconfundível “european way of life”, numa forçada de barra e de aromas. Aos poucos os senhores sentirão novos ares pairando no recinto.

E numa tentativa de remediar o deslize, deslize este pior que queimar arroz na panela, pior que “não fazer o bolo crescer”, vem o humilde chefe agraciá-los com uma anedota descontraída, porém que ocorreu recentemente com um cidadão de muito peso [não arrobas] no cenário brasileiro. Tomara que o causo sirva de consolo e possa ser um reinício de relação duradoura e inebriante. Sem mais demora, preparem-se, porque vai começar a brincadeira!



Se seu estômago falasse...

- Estômago: - Cara, manera aê com o que vai comer. Essa semana foi foda. Manda uns vegetais pra dentro, porque as coisas no intestino estão feias. Primeiro prato (800g): Arroz, feijoada, cupim, picanha, coração de galinha e tomate.

- Estômago: - Tá de sacanagem, né? Duas rodelas de tomate? E essas carnes mal-passadas? Pelo menos mastiga direito essa porra. Segundo prato (550g): Arroz, costela, picanha, alcatra e salada de maionese.

- Estômago: - Chega de carne, cara, não cabe mais nada aqui. Lembra daquela úlcera? Tá faltando pouco pra cicatriz abrir. Tu quer fuder com tudo, né? Manda um pouco de água. Bebida: Coca-Cola 600ml

- Estômago: - Seu imbecil, eu falei um pouco de água, merda!

- Eu: - Ué, Coca-Cola tem água. E ainda ajuda a dissolver a carne.

- Estômago: - Coca-Cola tem o inferno dentro, porra. Tá fudendo aqui com o suco-gástrico.

- Esposa: - Amor, com quem você tá falando?

- Eu: - Nada, não, tô pensando alto. Sobremesa: 300g de pudim.

- Estômago: - Eita porra, cabe mais nada não. Tá ouvindo?

- Intestino: - O que tá acontecendo aí em cima? Que zona é essa?

- Estômago: - O cara tá empurrando comida. Agora veio pudim pra dentro. Não sei mais o que fazer.

- Intestino: - Vamos mandar direto.

- Estômago: - O quê?!

- Intestino: - É isso aí, operação descarga.

- Estômago: - Cara, o cérebro não vai gostar.

- Intestino: - Foda-se o cérebro, ele nunca veio aqui em baixo pra saber como são as coisas.

- Estômago: - Vamos dar mais uma chance pra ele. Eu acho que ele não vai mais... Bebida 2: Cafezinho.

- Estômago: - Filho de uma puta!! Vou explodir.

- Intestino: - Operação descarga iniciando. Anda, libera o canal do duodeno que eu já tô conversando com o esfíncter.

- Coração: - Que que tá havendo aí embaixo? A adrenalina tá aumentando muito.

- Intestino: - Operação descarga.

- Coração: - Quem autorizou isso? O cérebro não me mandou nada.

- Estômago: - Foda-se aquela geléia! Nem músculo tem.

-Intestino: - É isso aê, foda-se essa géleia inútil. Vinte segundos pra abrir o esfíncter anal. Quero ver o ânus arder com esse suco gástrico.

- Esposa: - Amor, você tá passando bem? Tá suando todo, aonde você vai?

- Eu: - Preciso ir ao banheiro, urgente. Paga a conta e me espera no carro.

- Esposa: - O que você comeu pra isso?

- Eu: - Não sei... Mas, acho que foi o tomate!


PS: E é por essas e outras que o indefeso tomate tornou-se inimigo capital da personagem em questão. Personagem este que, fazendo um paralelo com a fartura de comida na anedota, passou a contar com uma série de regalias e benefício depois que assumiu o "Puder" e "mamou nas tetas". Bem, meus ilustres, não é muito difícil adivinhar quem seja o dito cujo...


* Desculpem se provoquei algum mal-estar, algum enjôo logo na volta, mas não poderia deixar passar em branco esta minúcia tão insalubre.